Parceria - Geração Editorial

Olá, amores! Tudo bem?
Hoje venho apresentar à vocês, a primeira Editora Parceira de 2014 do Bestseller: Geração Editorial!
Que tal conferirem um pouco mais sobre a editora, e se prepararem para muitas novidades aqui no blog?!
Beijos!


Quando o jornalista Luiz Fernando Emediato fundou a Geração Editorial, em 1992, ele pensava apenas em ter um hobby que o distraísse de suas atividades intensas como jornalista, escritor, empresário e militante político na área social. Bem, já começou causando polêmica: um dos primeiros livros lançados,Mil dias de solidão, sobre o governo Collor, foi capa de Veja, que o considerou “o livro bomba do ano”. Já na primeira semana ocupou o primeiro lugar nas listas dos mais vendidos.
Desde então a Geração Editorial tornou-se, atrevidamente, “uma editora de verdade”, com sua literatura de qualidade, sua ousadia, sua agressividade no marketing e no mercado, sua independência. Nem sempre concordamos com o conteúdo dos livros que publicamos – mas nossa editora, como um jornal ou revista, ou seja, em meio de comunicação, defende sempre o direito de cada autor expor suas ideias e seus fatos. Foi assim com Memórias das Trevas, que derrubou o então poderoso senador Antonio Carlos Magalhães. ACM, indignado no início, não guardou rancor. Anos depois, recebeu Emediato com festas em Salvador.  Outra obra polêmica e que causou mobilização foi Honoráveis Bandidos, do jornalista Palmério Dória, um dos best-sellers da Geração.  Isso nos tem causado alguns problemas e ações judiciais, que quase sempre ganhamos. Algumas, infelizmente, perdemos, mas assim é a democracia.
No final de 2011 ganhamos maior visibilidade nacional com o lançamento do livro A privataria tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr., que denuncia os bastidores de uma Era de Privatizações através de documentos secretos que revelam o envolvimento de José Serra e seus familiares em desvios de dinheiro para paraísos fiscais.
Em 2012 completamos 20 anos de história e teremos aquilo que o mercado livreiro e os jornalistas já se acostumaram a ver nesta “editora de verdade”: livros polêmicos, que balançam poderosos; literatura de qualidade, de autores consolidados, mas também de jovens brasileiros e estrangeiros que temos o orgulho de revelar; e humor, porque é rindo que podemos enfrentar o mau humor que a nada leva; e esta vontade enorme de aprender sempre, a cada dia.
Já não somos uma editora pequena, como naquele distante 1992 em que surgíamos fazendo enorme barulho. E queremos compartilhar nosso crescimento com todos que participam de nossa luta.

2 comentários

  1. Respostas
    1. Obrigada, Alice!
      Em breve mais e mais novidades sobre a editora aqui no blog!
      Beijos! :*

      Excluir