Resenha - Crônicas para Jovens de Amor e Amizade

Título: Crônicas para Jovens de Amor e Amizade
Autora: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Páginas: 141
Onde Encontrar: Skoob
Onde Comprar: Editora Rocco

Despida das personagens de seus contos e romances, Clarice Lispector fez da crônica sua janela para conversar - tornando "leitores transeuntes" em vizinhos, íntimos - sobre o que nos fala ao coração: amor e amizade. Entregando a si mesma em sua visão personalíssima de mundo, ela convida os jovens amigos leitores a se apaixonar também pela palavra, pelos livros, pelos instantes e pela vida.


Quem não é apaixonada(o) por Clarice?! Ou até mesmo, não perdeu nenhum capítulo da série 'Correio Feminino' no Fantástico?!
Pois é, eu sou assim como você e tive pela primeira de muitas, a oportunidade de ler o meu primeiro livro de Clarice Lispector, e venho contar um pouco mais sobre o meu ponto de vista da leitura para vocês (queridos leitores)! :)

"Nunca mais se entenderam bem, e o namoro não durou muito. Terminou friamente, sem saudades." - Pág. 66

Se não estou enganada, este livro é um dos três livros da coleção 'Crônicas Para Jovens' publicados pela Editora Rocco no ano de 2010!
Os demais livros são: 'Crônicas Para Jovens de Bichos e Pessoas e Crônicas Para Jovens de Escrita e Vida'.
Pretendo completar a coleção, mas enfim... Vamos ao que interessa!

"E quando nos álbuns de adolescentes eu respondia com orgulho que não acreditava no amor, era então que eu mais amava; isso eu tive que saber sozinha. Também não sabia no que dá mentir. Comecei a mentir por precaução, e ninguém me avisou do perigo de ser tão precavida; porque depois nunca mais a mentira descolou de mim." - Págs. 67 e 68

Quando iniciei a leitura eu estava um pouco perdida diante do método diferenciado - diante de algumas cronistas - de Clarice em seus textos, mas com a realização de uma leitura mais concentrada eu pudi compreender o teor e clamor de cada palavra escrita.

Neste livro, Clarice conta-nos histórias de encontros, reencontros, despedidas e momentos vivenciados pela própria autora ao longo de sua vida no Rio de Janeiro e Recife. Apontando pessoas que permaneceram próximas e outras que foram afastadas pelo destino e pela única certeza que temos, a morte.

"Foi Lúcio que me transformou em "mineira": ganhei diploma e conheço os maneirismos que amo nos mineiros." - Pág. 91

Adorei ter vivenciado todas as frases e crônicas, pelos olhos e palavras de Clarice. Só lendo alguma das crônicas, para que vocês possam saber realmente o que estou tentando expressar nesta breve resenha! 
Não foi e não é a toa que ela é - e com certeza, sempre será - considerada uma das mais importantes escritora de todos os tempos. Indico a leitura e informo que logo, logo, terá resenha de 'Clarice na Cabeceira' aqui no blog!

5 comentários

  1. Clarice é tudo de bom! Uma ótima escritora, sem dúvida. Um dos livros que eu mais gosto é A hora da estrela, assisti o filme e também gostei bastante.

    Beijokas da Mylloka :*
    Blog da Mylloka- http://myllokasecret.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Mylla, eu tive plena certeza após ler o livro dela! Pretendo comprar todos os livros de Clarice, o próximo será a sua dica! :)
      Vou procurar o filme para alugar!
      Beijos flor! :*

      Excluir
  2. Li recentemente Felicidade Clandestina da Clarice também, o primeiro livro completo que eu leio dela. Até então eu só tinha lido frases soltas por ai.
    Gostei da indicação, não tem como não amar os escritos dela.
    Dica anotada.
    Beijos.
    http://detudoumpoucodany.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi muitos elogios sobre 'Felicidade Clandestina', Dany! Confesso que estou mega ansiosa pela leitura do mesmo! :)
      Eu também não havia lido nada de 'muito concreto' de Clarice a não ser as frases soltas como você, inclusive neste livro da resenha são frases e algumas crônicas, as quais me norteou mais sobre a escrita de Clarice!
      Você vai gostar da leitura, pode anotar mesmo!
      Beijos! :*

      Excluir